Atuando como líder para uma transição ambiental eficaz com sustentabilidade e simplicidade

LIVRE DE RISCOS E COM CONFIABILIDADE

O mundo está passando por uma grande transformação em busca da sustentabilidade. Este movimento nos leva a buscarmos um sério entendimento na antecipação das mudanças futuras. Por isso, já há alguns anos, a Tecumseh vem se preparando para a transição na adoção dos novos fluidos refrigerantes A2L, que possuem menor GWP – do inglês: Global Warming Potential, que significa potencial de aquecimento global, e por isso vem testando aplicações e validando plataformas de produtos ou soluções.

Dentro desta dinâmica, a Tecumseh leva a sério tanto o respeito pela segurança das pessoas e dos bens, quanto à eficiência energética e a confiabilidade, que são tidas em consideração desde a fase de concepção do projeto para tornar a solução competitiva. Assim, é fato que o uso de fluidos refrigerantes com GWP em níveis baixos ajudará os países comprometidos a atingirem as metas definidas pelo F-Gas¹ para 2030, pois, uma vez o regulamento sendo cumprido, os signatários do F-Gas contribuem para a segurança energética, o que além de ser uma verdadeira fonte de preocupação ambiental é essencial para o futuro do planeta.

Por que os refrigerantes A2L são a SOLUÇÃO para equipamentos de refrigeração comercial de expansão direta de 1 a 20 kW?

BEM, INICIEMOS PELO PONTO DE VISTA DO USUÁRIO:

Haja vista toda a questão sustentável e de diminuição progressiva no uso dos HFCs seria importante a adoção dos fluidos A2L até para evitar problemas de manutenção em sistemas e equipamentos que compõem a Cadeia do Frio.

Já do ponto de vista técnico e econômico, como a escolha dos fluidos refrigerantes por parte da indústria, que necessita de um fluido eficiente e durável, informamos que o custo total de propriedade (TCO) associado à eficiência energética do A2L é 10 a 20% melhor do que as alternativas naturais disponíveis.

Além do exposto, a seleção, implementação e manutenção dos sistemas com A2L são tão fáceis quanto são as operações atuais com os HFCs – excetuando, neste caso, alguns cuidados especiais a serem tomados em termos de segurança. Mas que no caso do A2L apresenta-se livre de riscos: o design desta nova geração de unidades condensadoras A2L foi desenvolvido para garantir a operação correta em uma temperatura ambiente muito elevada, sem quaisquer componentes adicionais lembremo-nos dos efeitos mundiais das ondas de calor em 2019 e agora também neste 2021, no hemisfério norte.

A seguir, apresentamos um estudo de caso, em que é possível verificar as diferenças nos resultados quando utilizado o fluido refrigerante A2L.

PADARIAS: Aplicação em alta temperatura de evaporação (HBP)

Descrição
• Aplicação: gabinete para armazenagem da massa
• Temperatura de operação: regime de temperatura estática, 2 °C (36 °F)
• Temperatura ambiente: 20 °C (68 °F)
• Expansão: válvula de expansão termostática
• Modelo do compressor: AE4470P
• Fluido refrigerante inicial: R-404A
• Fluidos refrigerantes testados: R-454C e R-455A

OBJETIVOS E CONDIÇÕES DE TESTE

A aplicação é primeiramente testada na configuração de fábrica, carregada com 650g de R-404A.
Objetivo do Teste: Converter a aplicação em A2L, R-454C ou R-455A.

PASSO 1: determinação da carga dependendo da capacidade de refrigeração a ser atingida.

PASSO 2: realização de novos testes sob condições idênticas às do teste inicial.

RESULTADOS: A queda na temperatura é a mesma, independentemente do fluido selecionado.

COP idêntico para os três fluidos refrigerantes testados.

• CONCLUSÕES: Uso dos fluidos refrigerantes R-454C e R-455A validados para este tipo de aplicação. Expansão Termostática permite a adaptação às propriedades dos fluidos A2L.

Compartilhe esta matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Receba a Revista Fic Frio onde quiser!

Confira esta matéria e outras

Acesse agora mesmo a Revista completa

TCW Optimized